5.9. EMBALAGEM EM BAG IN BOX

1. PRÁTICA HABITUAL UTILIZADA

Os produtos enológicos, e o vinho em concreto, tal como a maioria de alimentos, pode deteriorar-se com facilidade em condições de armazenamento desapropriadas. A oxidação do produto e a alteração microbiana são duas das causas mais frequentes dessa alteração. Uma embalagem adequada ajuda a conservar tanto a qualidade higiénica como a sensorial. Nos vinhos, a embalagem habitual é a garrafa de vidro de 75 ml. Isto acarreta problemas de transporte devido ao elevado peso deste material, de perdas de qualidade quando não se consume a garrafa recém-aberta na sua totalidade, e até mesmo uma descida no consumo devido a que este grande volume não é apto para os potenciais consumidores “single”, cada vez mais numerosos. Face a isto, a embalagem Bag in Box é mais leve e permite tomar a quantidade de vinho desejada, sem medo a que se deteriore o resto que fica na embalagem.

2. DESCRIÇÃO TÉCNICA DA BOA PRÁTICA

Em relação à embalagem tradicional em vidro, a embalagem em bag in box pode duplicar ou triplicar a vida útil do produto.

Requisitos para a implementação

  • Embalagens e material para o embalamento.
  • Maquinaria de embalamento.
  • Sistemas de controle.
  • Estudo da vida útil nas novas condições de embalagem.

Vantagens

  • Esta embalagem é mais fácil de transportar e armazenar, permitindo mantê-la no frigorífico, o que é ideal para os vinhos brancos e rosés.
  • É mais económica do que as garrafas de vidro e ocupa menos espaço, permitindo que as adegas comercializem maior quantidade de vinho em menor volume. Esta redução de custos permite que uma adega decida embalar vinhos de maior qualidade a preços mais económicos.
  • Desaparecem os defeitos dos vinhos atribuídos à embalagem em vidro (cortiça, doença da garrafa, vinhopicado, etc.).
  • Prolonga a vida útil, preservando a qualidade e inocuidade do vinho que permanece na embalagem.
  • Evita contaminação a outros alimentos e troca de cheiros.
  • É completamente reciclável e o impacto ambiental é menor devido à sua maior capacidade.
  • Otimiza a gestão de armazéns.

Inconvenientes

  • Investimento inicial elevado: maquinaria, gases, embalagens, dispositivos de controle.
  • Incremento do tamanho das embalagens, exigindo, portanto, mais espaço.

3. BENCHMARKING (vantagens comparativas)

Vantagens comparativas económicas

  • A embalagem em atmosfera protetora oferece uma maior segurança para a empresa e um incremento dos lucros económico. Por outro lado, permite ampliar os formatos de venda, os mercados e a área geográfica de distribuição, bem como reduzir as frequentes reposições, criando uma vantagem competitiva no mercado, além de que também se deve ter em consideração que é um formato muito adequado ao tipo de vinhos que se produzem maioritariamente na nossa região, como é o caso dos vinhos brancos e tintos jovens.

Vantagens comparativas ambientais

  • Reduz a produção de resíduos provenientes da devolução. Devido à sua maior capacidade, o impacto ambiental é menor.

Vantagens comparativas sociais

  • Maior segurança alimentar e aumento da qualidade.
  • Maior oferta de produtos e de mercados. Mais emprego.
  • Partilhe